segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CONSELHOS PARA PREGADORES E ORADORES CRISTÃOS (Escrito por Sidcley Rodrigues do Amaral)

"Somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse"

(2 Coríntios 5.20)







Meus irmãos e irmãs, pregadores e pregadoras do Evangelho: uma vez que grande é o ministério que Deus nos concedeu, em sermos portadores e proclamadores da sua Palavra, devemos ter a consciência de que a mensagem do Senhor deve ser ministrada da forma mais clara e honesta possível, objetivando a expansão do Reino de Deus através da salvação de almas e do crescimento sadio da Igreja do Senhor.

Assim sendo, quero compartilhar dicas, recomendações e conselhos que reputo serem úteis para todos os que receberam o nobre ofício de pregar a Palavra de Deus:


 Nunca comece o sermão dizendo frases como: “Não sou pregador”, “não sou orador”, pois isso soa como falsa modéstia, afinal você só foi convidado para trazer a mensagem porque é reconhecido como tal;
 Nunca termine o sermão pedindo desculpas, pois ao invés de parecer humilde você estará demonstrando insegurança quanto ao que anuncia;
 Olhe para os expectadores, e que o teu olhar transmita a graça e o amor de Deus pelos ouvintes;
 Não mantenha o olhar fixo só numa direção;
 Não fale de olhos fechados;
 Não fale de olhos arregalados;
 Não fale com o dedo em riste o tempo todo;
 Não fique imóvel durante o discurso;
 Gesticule de forma moderada;
 Não permaneça falando numa mesma tonalidade ou altura; aumente o tom da voz nos momentos em que se deve dar ênfase a determinado ponto do sermão;
 Não fique de costas para o seu auditório;
 Não fique lendo o sermão; discurso lido só é razoável em atos solenes e/ou formaturas;
 Fale apenas sobre assuntos que você conhece e domina;
 Não reproduza automaticamente o que outros pregadores dizem: pesquise você mesmo os assuntos de suas preleções para não correr o risco de dizer coisas que diferem do texto bíblico;
 Não imite ninguém; Deus quer te usar do jeito que você é;
 Tenha cuidado para citar corretamente as passagens bíblicas;
 Não cite “versículos” que não estão na Bíblia;
 Não fique a repetir jargões;
 Não mande o auditório ficar repetindo frases o tempo todo;
 Não conte estórias, piadas ou acrescente fatos que não estão na Bíblia;
 Se disser palavras eruditas ou termos teológicos, explique-os logo em seguida;
 Tenha bastante temor e reverência ao falar frases do tipo: “Deus está dizendo...”; “Assim diz o Senhor...”; “Deus está me revelando que tem gente aqui...” – Nunca diga que Deus está falando, se não for o caso;
 Não se utilize de “profecias genéricas”, tais como: “tem uma pessoa aqui desempregada...enferma...com problemas...”; Se Deus te revelar algo, transmita, se não, nunca finja estar recebendo uma revelação divina;
 Não seja sensacionalista, seja autêntico;
 Nunca queira ser um pregador “popstar” ou pregador-celebridade; que o nome de Cristo brilhe mais do que o teu nome;
 Cultive uma vida de comunhão e obediência ao Senhor, com humildade, sabendo e dizendo como o salmista: “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória” (Sl 115.1);
 Não confunda avivamento com movimento; avivamento pode ter movimento, mas nem todo movimento é avivamento;
 Tenha em mente que não existe “tarde de avivamento” ou “noite de avivamento” simplesmente porque avivamento não dura uma tarde ou apenas uma noite. Muitas vezes o avivamento autêntico somente é atestado dias depois da mensagem ter sido entregue, quando se verifica uma mudança efetiva e permanente no comportamento das pessoas;
 Não conte as conversões, curas e milagres que Deus realizou como se fossem méritos seus ou troféus para glorificar o teu ministério pessoal;
 Saiba que somente os resultados não são comprovação de que Deus está se agradando do seu ministério; lembre-se de que “naquele Dia”, muitos dirão ao Senhor: "em teu nome... profetizamos...expulsamos demônios...realizamos maravilhas” (Mt 7.22);
 Quando você ficar preocupado com o crescimento do ministério de outros pregadores, cuidado! Está na hora de você rever quais são as suas prioridades;
 Lembre-se de que o machado é emprestado, ou seja, você não terá a mesma unção todos os dias;
 Temos o dever de buscar e orar a face do Senhor, mas nem sempre Deus nos usa da mesma forma;
 Se após a preleção não houver conversões de perdidos, não desanime, pois nem sempre isso acontece. Lembre-se de que Jesus sempre pregava e ensinava com unção e mesmo assim, muitas vezes (vide Evangelhos), havia pessoas que não recebiam sua mensagem ou se convertiam;
 Pregue com convicção; anuncie a mensagem com entusiasmo; fique na expectativa da confirmação divina através de milagres e conversões;
 Tenha o propósito de alcançar os ouvintes com uma palavra de salvação, edificação, exortação ou consolação, pois a mensagem que tem resultados são aquelas que chegam ao coração.


Enfim, saiba que o objetivo do discurso do pregador e do orador cristão não é meramente apresentar uma mensagem, mas sim levar os ouvintes à reflexão, seguida por uma decisão firme e efetiva de mudar comportamentos e atitudes, tudo para a honra e glória de Deus!

4 comentários:

  1. Perfeito meu irmão ! Glórias a Jesus !

    Ir Ronaldo E. Buss (e PM/RS)
    Sarandi/RS

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, conselhos apropriados para ser seguidos.A Paz do Senhor

    ResponderExcluir